A síndrome da super mulher

Atualizado: há um dia



A psicóloga e coach Marjore Hansen Shevitz, autora da obra A Síndrome da Super Mulher, aponta com base em suas pesquisas apresentadas nesta obra, que muitas mulheres se sentem sobrecarregadas, estressadas e até mesmo depressivas por assumirem responsabilidades que não são delas, acreditando terem a função de garantir a felicidade de toda a família e não se permitindo cometer erros.

Entre os principais sintomas da Síndrome da Super Mulher apontada pela pesquisadora estão:

  • Acreditam que é responsabilidade delas fazer com que todos se sintam felizes e satisfeitos;

  • Não sabem dizer não, assumem mais compromissos do que podem dar conta;

  • Nunca tem tempo para si mesmas;

  • Tentam resolver o problema dos outros ao invés de deixar que as pessoas aprendam;

  • Têm mania de perfeição e são competentes mas não autoconfiantes;

  • Estão sempre estressadas, perdem de vista seus verdadeiros objetivos;

  • Estimulam relacionamentos problemáticos baseados na dependência;

  • Sentem-se frustradas e ao tentar lidar com sua frustração, reproduzem mais do mesmo comportamento, podendo desenvolver ansiedade e problemas emocionais mais sérios.

A sobrecarga gerada por estes comportamentos, leva as mulheres a viverem o dilema da escolha entre carreira e família, pois parece não ser possível conciliar tudo ao mesmo tempo.

Mas será, que é realmente o melhor caminho focar no cuidado exclusivo da família ou apenas na carreira?

Muitas mulheres negligenciam os diversos aspectos de suas vidas, focando exclusivamente no trabalho ou na família, é o que chamamos de Hiper Foco. No entanto, por mais contraditório que possa parecer, estudos revelam que centrar-se em apenas um aspecto da vida, pode ser mais estressante do que conciliar diferentes aspectos. Ou seja, uma mulher se sentirá mais estressada se estiver cuidando apenas de sua carreira, ou ainda se estiver cuidando apenas de sua família.

Segundo a pesquisa, mulheres que focam exclusivamente na carreira, apresentam níveis maiores de stress, enquanto, mulheres que focam exclusivamente na família estão mais sujeitas a depressão e distúrbios emocionais.

A boa notícia portanto, é que trabalho e família não precisam ser aspectos conflitantes da vida, mas sim complementares e importantes na construção de uma vida equilibrada. Ou seja, vida pessoal / familiar e carreira não são excludentes e é perfeitamente possível e recomendável conciliar as duas.

Você deve estar se perguntando: Mas então, porque ao conciliar trabalho e família as mulheres sentem-se estressadas e sobrecarregadas?

Isto se deve à ausência de fatores como, planejamento e gestão eficiente do tempo, apoio e suporte necessário no ambiente familiar e planejamento eficiente da carreira.

O segredo das mulheres que conseguiram sucesso em sua carreira e ao mesmo tempo construíram uma vida familiar gratificante e satisfatória é apontado em 4 etapas. São elas:

  • Definição de Prioridades e Objetivos: Listar quais são os objetivos e prioridades (valores) pessoais, profissionais e familiares;

  • Gestão do Tempo: Planejar as atividades e compromissos, são ações fundamentais para tirar o máximo proveito de seu tempo, utilizando técnicas de gestão do tempo;

  • Controle do Stress: Identificar as causas do stress ou estressores e elaborar estratégias para lidar com isto. Entre as principais técnicas para lidar com os estressores estão: gestão do tempo, cuidados com a saúde, alimentação saudável, exercícios físicos, lazer e relaxamento e resolução de questões emocionais;

  • Projeto de Vida Familiar: Ter objetivos, rotinas e atividades acordadas entre todos os membros da família, gerando apoio, participação, fortalecendo os laços familiares e portanto gerando relações mais saudáveis.

Em resumo, a medida em que você cuida de si mesma, cuida da sua saúde e investe tempo em alcançar seus objetivos, você reduz o nível de stress, diminui a chance de ter problemas emocionais e assim se torna uma pessoa mais equilibrada e assertiva.

Um bom planejamento familiar e gestão do tempo, complementam estas ações que te conduzem a resultados positivos e construção de uma vida familiar saudável.

Que tal transformar esta informação em aprendizado, colocando-as em prática?

Reflita sobre o que você pode fazer hoje para iniciar este planejamento, dividir as tarefas e administrar melhor o seu tempo.

Lembre-se você não é super, e precisa respeitar seus limites físicos e emocionais. Cuide-se!

O autocuidado, certamente te levará a evolução em sua profissão e em seus relacionamentos.


Que amor e paz guiem sua vida!


Em amor,


#supermulher #sindromedasupermulher #hiperfoco #empoderamentofeminino #planejamentopessoal #coachingparamulheres #careercoaching

© Todos os direitos reservados à Carla Rabetti | VIDA AUTÊNTICA.